terça-feira, 15 de maio de 2018

Por que não estou conseguindo pedir Uber pelo Google Maps?

English | Español

O aplicativo da Uber, que ocupa aproximadamente 200 Mb de espaço interno (não pode ser movido para cartão de memória!) depois de instalado, com atualizações muitas vezes da ordem de dezenas de megabytes, e cujo serviço é indispensável para muitos usuários (especialmente em cidades em que os passageiros ainda não podem usufruir de aplicativos concorrentes e que têm como única única opção os serviços tradicionais de táxi), contava com uma alternativa muito interessante que era o Google Maps: era possível, até muito recentemente, solicitar um carro pelo app da Google, sem abrir mão das principais funcionalidades, como estimativa de preço e tempo, além de acompanhamento de trajeto em tempo real. A possibilidade de solicitar o serviço pelo Google Mapas livrava os usuários da necessidade de ter o pesado e bugado app da Uber: usuários relatam diversos problemas através das resenhas na loja de aplicativos, inclusive pane no sistema Android depois de instalar o Uber, levando a diversos transtornos, que muitas vezes resultam na necessidade de restaurar o smartphone com as configurações de fábrica. Para se ter uma ideia, na Play Store existem mais de 500 mil avaliações do app da Uber com a pior nota possível, que representam mais de 10% do total.



Infelizmente, há poucos dias, sem maiores explicações ou justificativa, a Google anunciou que não é mais possível solicitar um transporte particular (haviam outras opções além do Uber que podiam ser escolhidas) diretamente no Google Maps.

Mas posso pedir um carro da Uber pelo computador, certo? O site da Uber é também bugado e inviável para alguns. Por exemplo, usuários cadastrados, depois de entrar com as credenciais apropriadas, conseguem ver o registro de viagens realizadas, perfil e informações de pagamento, mas ao tentar pedir um carro alguns são redirecionados para uma página de cadastro! E o serviço de suporte da empresa costuma responder com mensagens genéricas, padronizadas, que demonstram pouco ou nenhum interesse em solucionar ou mesmo entender os problemas dos usuários. Dá pra acreditar?

Para os usuários do Telegram, um recurso a considerar seria o uso do bot UberTaxi, que possui as funcionalidades básicas, inclusive a estimativa de preço.

Dica final: Se você possui espaço livre suficiente e mesmo assim não está conseguindo completar a instalação do Uber, é possível que o processo seja concluído com sucesso após restaurar as configurações de fábrica ("Factory Reset") em seu Android.

Atualização: Uber lança versão mais leve do aplicativo
Seguir

segunda-feira, 30 de abril de 2018

Com aviões de papel, milhares protestam na Rússia contra o bloqueio do Telegram

English | Español

Multidão marchou nesta segunda-feira por Moscou, atirando aviões de papel e chamando as autoridades para desbloquear o Telegram.

"O regime de Putin declarou guerra na Internet, declarou guerra à sociedade livre... por isso temos de estar aqui para apoiar telegrama", disse um manifestante à agência de notícias Reuters.

"Vocês me deixaram animado e orgulhoso de ser russo", escreveu Pavel Durov no Twitter. No VK, o "Facebook russo", Durov comemorou: "Milhares de jovens e progressistas agora protestam em defesa da liberdade da Internet em Moscou - isto não tem precedentes". "Sua energia está mudando o mundo".

Seguir

quarta-feira, 25 de abril de 2018

AnySay: Pequeno app para Android envia mensagens sem Internet

English | Español

Existem vários apps atualmente (e há vários promissores prestes a ser lançados ou em fase de testes, tais como RightMesh MeshIM, BlockMesh e Gridnet) que tentam permitir a comunicação sem Internet. Um dos mais famosos é o Firechat, disponível para iOS e Android, com mais de 1 milhão de downloads só na Play Store. Outro, com excelentíssima conectividade offline é o Briar. Entre os top nessa categoria, não podemos deixar de mencionar ainda o Bridgefy. No entanto, cada um deles tem um ponto fraco marcante: O Firechat deixa a desejar em celulares sem bluetooth low energy (uma versão da especificação em geral implementada em dispositivos mais modernos). O Bridgefy pede uma conexão à Internet ao ser utilizado depois de ligar o smartphone. E para usar o Briar, temos que fazer login toda vez que o dispositivo é reiniciado (essa é uma característica justificada pela segurança, não um defeito ou fraqueza técnica, e que poderia ser "relaxada" futuramente em prol da usabilidade. Atualmente, no entanto, quem deseja fazer um uso mais leve do aplicativo, sem preocupações extremas com privacidade, achará essa característica um tanto inconveniente).
Tudo isso dito para apresentar o surpreendente app AnySay, que possibilita, igual ao citados anteriormente, o envio de mensagens sem nenhuma Internet. Esse pequeno aplicativo esquecido na Play Store (com poucas dezenas de downloads e última atualização em 2016) também têm seus pontos fracos, como não permitir a comunicação privada entre dois usuários, não entregar as mensagens instantaneamente (podem levar até cerca de 1 minuto), e não se valer em nenhum momento de uma eventual conexão à Internet para ampliar a rede.  Porém, possui uma fantástica capacidade de entregar as mensagens mesmo sem estar conectado a nenhum Wi-Fi. Como já dissemos acima, o Briar possui conectividade (sem internet) das melhores, utilizando bluetooth ou um ponto de acesso Wi-Fi. Da mesma forma, Bridgefy, Firechat e estes tantos outros que testamos, precisam de bluetooth, Wi-Fi Direct, ativar o roteador e/ou que os dispositivos estejam conectados a um Wi-Fi (ainda que este não esteja provendo Internet).



O que faz do AnySay único e fascinante é sua capacidade de distribuir as mensagens sem bluetooth e mesmo sem a presença de nenhum ponto de acesso Wi-Fi! Se você, leitor, conhece outro app para Android que possa fazer isso, pedimos encarecidamente que mencione-o nos comentários. O arquivo de instalação não possui nem 2Mb. O AnySay utiliza um esquema cíclico de dormir-despertar para economizar bateria.
É uma pena que um app assim não tenha recebido a atenção merecida. Se quiser enviar uma mensagem de incentivo ao desenvolvedor, esse é o email de contato que aparece em sua página na Google Play.
Seguir

quarta-feira, 28 de março de 2018

Google compra la plataforma de GIFs Tenor

Leer en portugués o inglés.

Tenor permite compartir fácilmente imágenes animadas tanto en el ordenador como en dispositivos móviles Android e iOS, añadiendo un toque de humor a publicaciones y mensajes personales.



Más de 10.000 millones de búsquedas mensuales se realizan en la plataforma, que tiene competidores como Giphy y Gfycat. Vale recordar también que mensajeros como Telegram y la red de noticías y microblogging Twitter ofrecen ya hace un tiempo herramientas convenientes de búsqueda y compartir GIF.

Y algunos llegaron a creer que los GIF animados estaban condenados con el surgimiento de las plataformas de videos ...
Seguir

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

O que é e como funciona a Channels

Channels é uma plataforma de publicação de conteúdo (textos, fotos, videos, apps, jogos,...) com um sistema de micropagamentos que remunera os autores pelo tempo que os consumidores despendem, e, por outro lado, os espectadores/leitores que visualizem conteúdo que tenha sido promovido por um autor.



O conteúdo não precisa ser votado para que seu autor receba recompensas, apenas que seja consumido. É uma fórmula diferente da usada, por exemplo, pelos sistemas Busy / Steem e Yours.

Clique aqui para saber mais sobre o funcionamento da Channels, que possui uma grande audiência brasileira (atualmente só perde para os EUA em número de visitantes); será que os brasileiros "tomarão" a Channels como um dia fizeram com o Orkut?
Seguir

sexta-feira, 9 de fevereiro de 2018

Sapien, plataforma de publicação baseada em blockchain que recompensa com criptomoedas

A Sapien é (ou será, já que está em fase beta fechada) uma plataforma de publicação de conteúdo baseada na tecnologia blockchain, democratizada, altamente personalizável, que objetiva recompensar os autores e os curadores de conteúdo sem intermediários centralizados. As recompensas ocorrem (ou ocorrerão) através da criptomoeda SPN, compatível com ERC20 (padrão de token Ethereum), que incentivará conteúdo de qualidade e impulsionará todas as ações na plataforma, sendo a base de sua "economia tokenizada".

As contribuições dos usuários da Sapien Network são avaliadas por outros usuários, criando, assim, um sistema de reputação que deverá refletir o nível de conhecimento dos usuários em áreas específicas.

https://bitcointalk.org/index.php?topic=2820009.0

https://bitcointalk.org/index.php?topic=2820009.0

"Uma vez implementado, o SPN será um dos tokens mais versáteis do pedaço. Não só será imensamente útil no ecossistema Sapien, o SPN também facilitará a criação e transferência de valor dentro e além da plataforma. As notícias falsas serão mitigadas com identidades seguras na Blockchain e um extenso sistema de reputação. O SPN será a espinha dorsal de cada ação social e transação que acontece na Sapien, incorporando seu potencial de crescimento na expansão e adoção da plataforma em vez de quaisquer flutuações arbitrárias no mercado de criptomoedas. Os criadores de conteúdo terão verdadeiramente um meio viável de ganhar recompensas sem ser explorados por entidades centralizadas. Os usuários finalmente terão uma voz real para colaborar e dar forma à comunidade de que desejam fazer parte. Ao aproveitar as últimas tecnologias Blockchain, podemos trabalhar juntos para construir uma plataforma imune à censura, que proteja nossa liberdade de expressão, respeite nossa privacidade e persista o conteúdo em toda a existência da humanidade", anunciam no site oficial.

A Sapien não é a primeira rede social baseada na economia da atenção a tentar (re)compensar o tempo de seus usuários. Uma das primeiras foi a Busy, que opera no ecossistema Steem, mas pouco tempo depois já chegaram a Yours, que recompensa seus usuários com Bitcoin Cash, e a Channels (usa um token batizado de ChannelCoin, que vale hoje cerca de 1 dólar americano, e permite sacar via PayPal). Todas elas, com suas características específicas, pagam seus usuários por postar, descobrir conteúdo, e gerar discussão dentro das plataformas.



Veja mais sobre a Sapien no fórum do BitcoinTalk.




E ainda: Why we want to reinvent the social network on the Blockchain | Elastos Smart Web
Seguir

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

Vale a pena trocar o Telegram padrão pelo Telegram X?


O Telegram X (Android | iOS) foi escrito do zero, com uma base de código completamente nova e sem todos os componentes legados que o Telegram padrão acumula ao longo dos anos. A missão do novo projeto é fazer um Telegram mais rápido e fácil de usar a cada mês que passa.

Por que um novo Telegram que irá concorrer com sua própria linha de apps?
A equipe de desenvolvedores reconhece que obteve inspiração de outros mensageiros. "Mas, com o passar dos anos, vimos cada vez menos inovação dos competidores, que agora parecem se contentar apenas em adaptar recursos do Telegram às suas plataformas, com um atraso médio de dois anos." Nesse ambiente, dizem, "começamos a contar com a concorrência interna para alimentar as nossas chamas."



Mas, fãs do Telegram, vale a pena substituir o app tradicional pelo software experimental?
Um estímulo inicial seria o fato do Telegram X estar sendo apresentado como mais rápido e mais eficiente quanto ao consumo de bateria. Ao instalar o app você notará de cara que o ícone, em um azul mais escuro, não é tão atrativo quanto o do Telegram padrão, e que o X ainda não oferece opção de interface em outras línguas além do inglês. O modo defaultde apresentação é o noturno, que muitos usuários adoram. Se esse não é o seu caso, basta desativá-lo nas configurações, sendo também possível ativar o modo noturno automático ("Auto Night Mode"), de acordo com a luminosidade, nos smartphones que possuem o sensor; nos outros, essa opção não é exibida. O tamanho padrão de texto será, para alguns usuários, muito pequeno. Nesse caso, como foi o nosso, pode-se ajustá-lo nas configurações (Themes and Mods -> Text Size).
Por padrão também, o X vem com suporte a marcação Markdown ativada, uma nova aba de chamadas, além de outras modificações de interface; algumas delas estranhas a princípio, como os balões com menos contraste nas mensagens do remetente, e algumas imediatamente bem-vindas, como a função melhorada de compartilhamento de mensagens por gesto (deslizamento à direita).
Da mesma forma que os usuários antigos e frequentes do Telegram notam o cuidado nos detalhes, em provavelmente dezenas de recursos (muito deles sequer mencionados quando se fazem comparações do tipo "WhatsApp versus Telegram"), os novos usuários do X encontrarão pequenas e valiosas funcionalidades "escondidas", que se descobrem aos poucos ou apenas se mostram quando necessárias. 



Enfim, mesmo que você já esteja plenamente satisfeito com a versão padrão do Telegram, poderá, especialmente se gosta de experimentar novas tecnologias e abordagens, curtir o X, sempre lembrando de ajustá-lo às suas preferências, já que as opções padrão podem não ser as melhores pra você. Várias das experiências realizadas nessa nova geração do Telegram podem ser incorporadas ao tradicional, podendo ou não o X vir a torna-se o app padrão oficial. Mas seja qual for sua escolha, com certeza desfrutará de um mensageiro poderoso no qual se pode perceber uma esmerada atenção até aos menores elementos.
#ficaadica: Para facilitar o processo, instale primeiro o X antes de desinstalar o Telegram normal, pois você poderá receber o código de ativação neste último.

Ver também
Telegram tunadão
Seguir

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Typora, um bom editor com suporte a Markdown

Screenshot Typora - Um bom editor com suporte a Markdown

Typora é um editor WYSIWYG com suporte à linguagem de marcação Markdown, mas de momento, sem suporte ao idioma português (no que se refere não somente à interface mas também à checagem ortográfica).


Se você conhece os códigos Markdown, pode digitá-los diretamente, ou, selecionar a formatação desejada através do menu ou das teclas de atalho.


Você pode facilmente selecionar algum texto e, através do menu Edit, copiá-lo como HTML ou Markdown, se quiser colá-lo em outro editor:

# Typora, um bom editor com suporte a Markdown Typora é um editor [WYSIWYG](https://pt.wikipedia.org/wiki/WYSIWYG) com suporte à linguagem de marcação [Markdown](https://pt.wikipedia.org/wiki/Markdown), mas de momento, sem suporte ao idioma português.

Mas também, poderá exportar (File –> Export) para os formatos de outras aplicações, que incluem OpenOffice, Microsoft Word, Epub, MediaWiki, HTML e PDF. A maioria das conversões requer a instalação prévia da biblioteca Pandoc (observe que, no Windows, após sua instalação, a reinicialização do sistema pode ser necessária).

Através do menu View poderá optar por outros modos de visualização de texto, como Focus Mode (para focar na linha de texto sendo atualmente digitada), e Souce Code Mode, podendo inclusive combinar tais modos.

O Typora é um editor minimalista, com aparência simples, mas com poderosas funcionalidades “ocultas”, estando disponível para Windows, Linux e OS X.



Se edita textos para plataformas de blogs como WordPress, Blogger, SharePoint e Typepad, pode interessar-lhe também o editor Open Live Writer.
Seguir

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Bot do Telegram transcreve mensagens de áudio para texto

Especialmente naquelas situações em que não podemos ou queremos ouvir uma mensagem de voz, podemos recorrer ao bot transcriber.

Ao usá-lo pela primeira vez, temos que escolher o idioma das mensagens de áudio que lhe enviaremos:


Logo, bastará enviar-lhe o áudio, para que nos responda com a transcrição:


Além disso, o trascriber também pode reconhecer textos em imagens (OCR):


E ainda traduzir as mensagens transcritas e ler códigos QR.




Consulte a ajuda digitando /help
Seguir

Como ouvir no Telegram áudio recebido do Whatsapp

Whatsapp compartilha mensagens de voz no formato Ogg Opus, que atualmente não é diretamente suportado pelo Telegram (Atualização: O Telegram, tanto em suas versões móveis como desktop, passou recentemente a suportar nativamente esse formato. Atualize o app!).


Para ouvir a mensagem, no entanto, é bem simples com a ajuda de um bot do Telegram.

Encaminhe o áudio para o bot FileConverter:


O bot reconhecerá o formato e lhe apresentará várias opções para a conversão. Escolha, nesse caso, mp3, e em poucos instantes o bot lhe enviará o arquivo convertido, que agora conseguirá ouvir normalmente.





Bot poder converter além de áudios, arquivos de imagens e vídeos.

Alternativamente, pode converter as mensagens de voz recebidas para texto, com o auxílio do trascriber.
Seguir
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...